Fale conosco:

(47) 3027-1183

Blog

Assembleia de credores da Busscar é adiada

Assembleia de credores da Busscar é adiada

A assembleia que deveria definir o futuro da Busscar Ônibus foi adiada. E mais uma vez, os trabalhadores voltaram para suas casas, ainda mais desacreditados. Na tarde desta terça-feira (19/08) cerca de mil credores compareceram ao Centreventos Cau Hansen. O advogado da empresa, Euclides S. Júnior iniciou a discussão. Ele falou sobre a busca constante de investidores e repetiu um discurso que todos já sabem, não há investidor interessado.

O advogado convidou os credores de garantia real a apresentarem alternativas ao plano. Representantes do Banrisul e BNDES se manifestaram, o primeiro apresentou uma alternativa ao plano, já o BNDES, como já era de conhecimento, informou que não tem interesse de aprovar o plano apresentado e disse ainda que, se a empresa não conseguiu se reerguer durante todos estes anos, empresários que estão a frente, devem ser retirados do mercado.

O presidente do Sindicato dos Mecânicos, Evangelista dos Santos também fez uso da palavra e apresentou uma proposta do Sindicato para melhorar as condições de pagamento dos trabalhadores. O presidente propôs que, 50% dos recursos provenientes da venda do patrimônio sejam destinados para pagamento dos créditos trabalhistas. “O plano da forma como está não pode ser aprovado, esta é a posição da entidade”, afirmou.

O advogado da Busscar solicitou ao Administrador Judicial, Rainoldo Uessler que a assembleia fosse adiada, pelo menos para a classe de garantia real, acreditando que os credores trabalhistas e quirografários aprovariam o plano. Mas o administrador informou que não seria possível adiar somente para uma classe e colocou em votação a decisão de adiar ou não. Euclides afirmou que este tempo será para estudar as propostas apresentadas.

A classe trabalhista votou contra o adiamento. Como o critério de votação, neste caso era por crédito, a decisão ficou nas mãos dos bancos e dos tios. O Santander, assim como as empresas dos tios votaram a favor de adiar a assembleia, e foi isto que aconteceu. O juiz da 5ª Vara Cível de Joinville, Luis Felipe Canever é que irá decidir por quanto tempo será adiada a assembleia, mas deve ser algo em torno de 60 dias.

Compartilhar

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

13 − nove =