Fale conosco:

(47) 3027-1183

Blog

Busscar: Plano de Recuperação já foi protocolado

Busscar: Plano de Recuperação já foi protocolado

Busscar: Plano de Recuperação

Pedimos aos ex trabalhadores da Busscar Ônibus que possuem créditos à receber, para que fiquem atentos, a qualquer momento o Sindicato convocará reuniões com os trabalhadores para discutir o novo plano de recuperação, que já está protocolado junto ao judiciário.

A próxima assembleia, que deverá aprovar ou não a recuperação da empresa ainda não tem data. “Já solicitamos reuniões com o gestor eleito para discutirmos e também entendermos qual a visão dele sobre a possibilidade de retomada das atividades. E, além disso, verificar se existem pontos positivos aos trabalhadores para orientação do voto”, afirma o presidente do Sindicato, Evangelista dos Santos.

Agenor Daufenbach Júnior é o Gestor da Busscar

Um novo cenário e a perspectiva de um recomeço. É assim que definimos a situação da empresa, que já foi decretada como falida e hoje está em processo de Recuperação Judicial.  Com as mudanças nas decisões judiciais abriu-se a possibilidade de retomada da produtividade.

E o primeiro passo, desta nova fase, foi dado no dia 10 de Junho no Expocentro Edmundo Doubrawa, com a eleição do gestor, Agenor Daufenbach Júnior. Ele obteve 87 votos, representando 92,39% dos valores dos créditos. O segundo colocado, Paulo Zimath obteve 630 votos, correspondente a 7,51% dos créditos habilitados. Os demais candidatos tiveram um percentual de 1%. Lembrando que, a votação foi decidida considerando o número de créditos que cada credor tem a receber e não o número de votos.

A próxima etapa é a apresentação do plano de recuperação, que deve ocorrer nos próximos dias. E é a partir deste plano, que saberemos se é possível concretizar o que hoje parece um sonho aos Joinvilenses, ter uma fabricante de ônibus novamente na nossa cidade. A empresa que já foi considerada a 2ª maior fabricante de carrocerias do país paralisou suas atividades em 2012 e deixou muitos trabalhadores e trabalhadoras sem rumo.

Compartilhar

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

10 + 15 =