Fale conosco:

(47) 3027-1183

Blog

72% da classe de Garantia Real vota contra o Plano de Recuperação da Duque

72% da classe de Garantia Real vota contra o Plano de Recuperação da Duque

Participaram da Assembleia Geral de Credores, que durou cerca de quatro horas, aproximadamente 400 trabalhadores. As classes trabalhista e quirografários aprovaram o plano em Assembleia, mas a classe de garantia real decidiu pela falência

O administrador, Anderson Socreppa deu início à Assembleia às 11 horas. Magnus Couto, representando a empresa, apresentou as propostas do Plano de Recuperação e em seguida, pediu a suspensão da Assembleia em 60 dias, para continuar as negociações com os credores de Garantia Real. O presidente do Sindicato dos Mecânicos, Evangelista dos Santos solicitou que pelo menos os credores trabalhistas votassem nesta quarta-feira (03/11). “Os trabalhadores não podem mais perder um dia de trabalho”, afirmou.

Levando em conta, as solicitações, o administrador abriu uma votação para decidir pela suspensão ou não da assembleia, havia ainda, uma outra alternativa, que era a votação da classe trabalhista e suspensão para as demais classes.

As classes trabalhista e dos Quirografários decidiram pela votação imediata da classe trabalhista e suspensão das demais classes. 98% dos trabalhadores e 66% dos Quirografários. Já na Classe de Garantia Real, mais de 70% decidiu pela votação imediata. A classe é composta por quatro votantes, Banco Itaú, Bradesco, Banco do Brasil e Eletrolux. Porém o Banco Itaú detém mais de 70% dos créditos da classe de Garantia Real.  Como a decisão era por crédito e não por número de pessoas, o voto do Banco Itaú definiu o resultado, que foi a votação do Plano de Recuperação imediata.

Sendo assim, os credores votaram novamente, desta vez, para decidir pela aprovação ou não do Plano de Recuperação. 89% dos trabalhadores aprovaram o Plano, a contagem dos votos da classe era por pessoa. Já na classe Quirografários e de Garantia Real os votos eram computados por cabeça e crédito. Os Quirografários votaram pela aprovação do plano, 72,92% por crédito e 81,04% por cabeça. E mais uma vez, o Banco Itaú decidiu, votou contra o Plano, assim como o Banco do Brasil. Votaram a favor, Eletrolux e Banco Bradesco. 72,88% da classe de Garantia Real votou contrário ao Plano de Recuperação.

Para aprovação do Plano seria necessário a aprovação das três classes. Mas, conforme dito pelo próprio administrador, a decisão final será dada pela Juíza. Cabe a ela decidir o futuro da Duque.

Compartilhar

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

20 − 6 =